Vida Sem Palco

Vida Sem Palco

0 notas

Eu hoje tive um pesadelo, mas não chorei, nem reclamei abrigo
No escuro eu via o infinito sem presente, passado ou futuro
Senti um abraço forte, já não era medo, era uma coisa sua que ficou em mim, que não tem fim
De repente a gente vê que perdeu ou está perdendo alguma coisa
Morna e ingênua, que vai ficando no caminho…

Eu hoje tive um pesadelo, mas não chorei, nem reclamei abrigo
No escuro eu via o infinito sem presente, passado ou futuro
Senti um abraço forte, já não era medo, era uma coisa sua que ficou em mim, que não tem fim
De repente a gente vê que perdeu ou está perdendo alguma coisa
Morna e ingênua, que vai ficando no caminho…

0 notas

Invejo as pessoas tranquilas. As que conseguem dormir depois de uma discussão.  As que não tem insônia nunca.  As que conseguem controlar seus pensamentos de forma constante.
 São privilegiados por não sofrerem as penas da mente, quando a voz do pensamento se torna mais alta que qualquer som a sua volta. 
Você sabe que dormir será uma grande bênção quando as vozes abrem seus olhos e ouvidos e não dão descanso ao cérebro.

Invejo as pessoas tranquilas. As que conseguem dormir depois de uma discussão. As que não tem insônia nunca. As que conseguem controlar seus pensamentos de forma constante.
São privilegiados por não sofrerem as penas da mente, quando a voz do pensamento se torna mais alta que qualquer som a sua volta.
Você sabe que dormir será uma grande bênção quando as vozes abrem seus olhos e ouvidos e não dão descanso ao cérebro.